Resolvendo o problema do pecado

É com um peso enorme em meu coração que tenho chegado a seguinte conclusão: “A Graça maravilhosa de Deus está sendo banalizada em nossos dias”. Em outras palavras: “Muitas pessoas que se dizem salvas por Cristo, estão se achando livres para continuar pecando conscientemente contra si próprias, contra o seu próximo e contra Deus”.
Veja o que a Palavra de Deus nos adverte no livro de Hebreus 10:26,27 – “Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão somente uma terrível expectativa de juízo de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus”.
E ainda no livro de I João 3:4-9 o texto é bem claro: “Todo aquele que pratica o pecado transgride a lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei. Vocês sabem que Ele (Jesus Cristo) se manifestou para tirar os nossos pecados, e Nele não há pecado. Todo aquele que nele permanece não está no pecado. Todo aquele que está no pecado não o viu nem o conheceu. Filhinhos, não deixe que ninguém os engane. Aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele (Jesus Cristo) é justo. Aquele que pratica o pecado é do diabo, porque o diabo vem pecando desde o princípio. Para isso o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo. Todo aquele que é nascido de Deus não pratica o pecado, porque a semente de Deus permanece nele; ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus.”
A pergunta neste dia para a nossa reflexão é a seguinte? Existe alguma prática de pecado em sua vida que esteja violando a sua consciência trazendo-lhe esfriamento espiritual para consigo mesmo, seu próximo ou para com Deus? O que você, em sã consciência esconde de Deus? Se existe algo que está interferindo em sua comunhão com Ele, a solução chama-se ARREPENDIMENTO GENUÍNO, ou seja, uma profunda tristeza pelo pecado cometido. Se você pedir perdão a Deus, através de uma oração de confissão, uma real mudança de mente e coração ocorrerá em sua vida para praticar novamente o que é correto.
Concluo expondo o que diz as escrituras em I João 1:7,9 – “Se porém andarmos na luz, como ele (Jesus Cristo) está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado. Se confessarmos os nossos pecados, ele (Jesus Cristo) é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.”
Que as misericórdias do Senhor estejam sobre a sua vida neste dia.
Pr Nélson Gouvêa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima