Perdoar sempre…

Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete”. Mateus 18: 21 e 22
Talvez você tenha razões de sobra para a sua atitude de afastamento e retenção do perdão. Mas lembre-se: A vitória com certeza chegará em sua vida quando você derrubar esta parede de separação. Alguém disse “Que o perdão é a habilidade de recomeçar tantas vezes quanto forem necessárias”. Uma das coisas que Jesus bateu mais de frente quando estava aqui nesta terra, foi contra os religiosos e hipócritas de sua época. Volta e meia Ele estava frente a frente com as pessoas que gostavam de intrigas e que traziam tantas perturbações e falta de paz no meio das famílias.
Que adianta ir a Igreja, cantar no coro ou pertencer a uma banda de louvor, ouvir os sermões do pastor, participar das celebrações e não ter a motivação de um coração limpo, um coração transparente perdoando e sendo perdoado.
Deus está em nossos dias e principalmente na família mostrando-nos que para alcançarmos a paz, a alegria, harmonia de pensamentos e comunhão com Deus e uns com os outros, o perdão se faz necessário sempre, todos os dias, todas as horas, com todas as pessoas, em todas as situações. Somente com o coração livre, sem rancor, sem ódio é que teremos famílias abençoadas e felizes no Senhor.
Deus abençoe o seu dia,
Pr. Nélson Gouvêa

 

Deixe um comentário

Rolar para cima