Coragem

A palavra coragem significa bravura quando se enfrenta o perigo. É o mesmo que intrepidez, ousadia. Pode significar também, uma força moral quando se está passando por sofrimentos.
Na Bíblia encontramos homens corajosos como Moisés; determinado diante de Faraó para libertar o povo de Israel. Davi quando enfrentou o gigante Golias. A coragem de Daniel quando foi jogado aos leões, por desobedecer uma lei que proibia orar a Deus. Este é muitos outros aparecem nas páginas da Bíblia, e nos causa grande admiração. No entanto hoje quero destacar a tremenda coragem, de um pescador chamado Pedro.
A Bíblia relata o seguinte: “…Ao anoitecer, Jesus estava ali sozinho. Enquanto isso, o barco já estava bem longe da terra e era sacudido pelas ondas, pois o vento era contrário. Já alta madrugada, Jesus foi até eles, andando sobre o mar. Mas, ao vê-lo andando sobre o mar, os discípulos assustaram-se e disseram: É um fantasma! E gritaram de medo. Jesus, porém, falou-lhes imediatamente: Tende coragem! Sou eu! Não temais. Pedro lhe respondeu: Senhor, se és tu, manda-me ir sobre as águas até onde estás. Ele lhe disse: Vem. Descendo do barco e andando sobre as águas, Pedro foi ao encontro de Jesus. Mas, ao perceber o vento, teve medo; e, começando a afundar, gritou: Senhor, salva-me. Imediatamente Jesus estendeu a mão, segurou-o e disse-lhe: Homem de pequena fé, por que duvidaste? E logo que subiram para o barco, o vento cessou”. Mateus 14:23-32
O texto diz que um forte vento balançava o barco onde estavam os discípulos. Assustaram-se quando viram aparentemente um fantasma, andando sobre o mar, indo ao encontro deles. Pedro, o corajoso da turma ainda meio duvidoso que era Jesus, pede-lhe permissão para ir ao seu encontro andado sobre o mar. No meio do caminho quase se afundou, porém o mestre teve que ajudá-lo a retornar ao barco.
Conclusão:
Este fato acontecido com Pedro, mostra-nos claramente o quanto necessitamos de Cristo em nossas vidas. A nossa suposta coragem para enfrentar os problemas, os desafios diários têm um limite. Este limite é bem acentuado quando pensamos que estamos sozinhos afundando em nossos problemas. Nestes momentos, somente a presença de Jesus realmente nos trás segurança para retornar ao barco, para ficarmos novamente em segurança.
Deus abençoe as nossas decisões neste dia…
Pr. Nélson Gouvêa

Deixe um comentário

Rolar para cima