A ira

Provavelmente você conhece ou conheceu pessoas que de um momento para outro, por suas palavras, gestos e comportamentos inadequados, ficaram iradas? As emoções ficaram à flor da pele e literalmente se descontrolaram por alguma situação de conflito ou outro motivo qualquer?

A ira é um sentimento de revolta, desapontamento, de irritabilidade e raiva. Diante do inesperado, de uma controvérsia, de um desacordo a ira pode promover discussão, discórdia, medo, pavor, podendo causar sérias consequências em quem as promove e as demais pessoas envolvidas. Os jornais e as mídias de um modo geral destacam todos os dias as agressões violentas causadas por pessoas que em um determinado momento da vida, potencializaram as suas emoções, trazendo dor e sofrimento inseparáveis em várias pessoas e famílias.

O pequeno livro de Tiago no capítulo 1:19-22 apresenta-nos um conselho importantíssimo que se deve atentar sobre este assunto. Ele diz: “Meus amados tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardio para falar, tardio para irar-se pois a ira do homem não produz a justiça de Deus. Por isso livre-se de toda impureza moral e da maldade que prevalece, e aceitem humildemente a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los. Sejam praticantes da Palavra, e não apenas ouvintes, enganando a si mesmos”.

Por tanto, vigiemos diariamente quanto às nossas emoções e ações, para que tudo vá bem em nossos relacionamentos de um modo geral. Que estejamos prontos para ouvir, tardios para falar, tardios quanto a ira, pois sabemos que a mesma não produz a justiça de Deus. Que possamos dar crédito as orientações da Palavra de Deus, para que tenhamos uma vida cristã santa e equilibrada em nossos relacionamentos.

Tenha um dia abençoado por Deus.
Pr. Nélson Gouvêa 

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima