header
logomarca

Testemunhos de vida

Enviado por Jussara e Muniz

jussara_e_muniz.jpg

Na entrada do ano de 1980 para o ano de 1981, em uma festa de ano novo, nós nos conhecemos, namoramos e um mês depois estávamos nos casando no civil. Nossa, que rapidez! Casamos sem as bênçãos de nossos pais. O Muniz era aquele rapaz que toda moça sonhava em ter como marido: educado e cavalheiro. Eu, do contrário, entrei no casamento cheia de problemas. Aos nove anos de idade, saí de Teresina (PI) para morar com tios no interior do Ceará. Nessa mesma época, descobri que uma criança, que a minha mãe criava, era filho do meu pai com minha antiga babá. Aos 12 anos, fui morar em Fortaleza e aos vinte anos conheci o Muniz. Cheia de ansiedades, me sentindo mal amada, pois fui separada do seio de minha família muito nova, tinha como meu maior sonho ter uma verdadeira família.

Quando conheci o Muniz, eu não era saudável. Joguei nele todas as minhas ansiedades, traumas e vazio, e acreditei que ele me faria feliz. Amados, só Jesus Cristo pode preencher o vazio de uma pessoa. Devemos entrar no casamento saudáveis por inteiro: corpo, alma e espírito, para assim podermos fazer o outro feliz. Eu era uma pessoa totalmente destruída. Assim, com sete anos de casada, descobri o que muitos casais descobrem: casei com a pessoa errada, não amo o meu marido, e ele não consegue me fazer feliz.

Separação

Como o meu coração não era guardado (Provérbios 4.23), comecei a achar que estava amando outra pessoa, e que este outro - que era sete anos mais novo, solteiro e primo do meu marido, e que também achava que me amava - iria me fazer feliz, preencher meu vazio e todas as minhas ansiedades. Com tudo isso, eu e o Muniz fomos ao juiz para nos separar. Fui morar com minha mãe levando minha filha mais nova, de dois anos, e ele na nossa casa, com a filha mais velha, de seis anos. Quero ressaltar que as estatísticas registram 40% de divórcio no primeiro casamento, 60% no segundo e 80% no terceiro. Assim, concluímos que não é mudando de parceiro que a felicidade é encontrada, mas abrindo o coração para Jesus e deixando-o operar em nossas vidas.

Este período de separação, foi muito difícil. Fui discriminada, a família virou as costas para mim, os amigos sumiram e pessoas do meu convívio me criticavam. Mas, glória a Deus, temos um pai amoroso que nos ama e nos aceita como estamos. Ele nos olha com Seus olhos misericordiosos. Quando todos dizem que não há mais jeito, Ele diz: Foi você que escolhi. Eu te amo e tenho um propósito para sua vida.

Sem quebrar a aliança

Naquele momento em que todos se afastaram de mim, o rapaz no qual joguei todas as minhas necessidades pediu-me um tempo, pois estava sendo pressionado pela família. Com sua atitude, senti-me totalmente desesperada e cheguei a ponto de querer tirar minha própria vida. Liguei para o Muniz chorando muito e perguntei se ele me aceitava de volta e me perdoava.

Amados, não existe reconciliação sem perdão. Mesmo voltando por causa das circunstâncias, ele me perdoou de verdade e me recebeu de volta, o que agradou o coração de Deus. Três atitudes foram tomadas pelo Muniz. A primeira: o perdão; a segunda: aceitou-me pela fé; e a terceira: permaneceu na posição. Durante a separação, ele não se envolveu com mulher alguma; não quebrou a aliança.

Tivemos nosso terceiro filho, Muniz Filho, mas meu coração ainda estava em conflito, pois não amava meu marido como deveria. Nesse período, conhecemos a ADHONEP - Associação de Homens de Negócios do Evangelho Pleno e tive um encontro com Jesus, junto com toda a família do Muniz. Após um mês, ele se rendeu ao Senhor.

Estávamos salvos há dois anos, freqüentando uma igreja, crescendo e trabalhando na associação, quando pedimos a Deus algo que fortalecesse nosso casamento. Assim, no ano de 1997, fomos convidados pela liderança da Igreja Batista Peniel para participar de um treinamento de líderes do Casados para Sempre, ministrado pelo pastor Sebastião e sua esposa. Através desse curso, em que Deus, com Sua palavra, nos mostra o que é uma verdadeira aliança, fomos tratados e sarados. Descobrimos que esse ministério é o nosso chamado e por isso o amamos muito.

Bênção

Trabalhamos com famílias e vemos muitos milagres nessa área. Pelo grande amor dEle, fomos ungidos diáconos da igreja. Somos treinadores e líderes dos cursos Casados para Sempre e ONE, líderes do Educação de Filhos à Maneira de Deus, Crown Curso de Finanças, Corte e facilitadores do Veredas Antigas. Não abrimos mão de nenhum desses cursos da Universidade da Família, pois são ferramentas do Senhor para renovação através de Sua Palavra. Você, que está lendo este testemunho, não desista de seu casamento. Por pior que pareça, saiba que temos um Deus do impossível, que traz à existência coisas que não existem e transforma corações endurecidos.

Leia outros testemunhos de vida...